terça-feira, 9 de maio de 2017

Leituras

Quando me acompanhou à porta de saída, tive oportunidade de observar a sua figura. Possuía, obviamente, todos os encantos da juventude: leveza, esplendor e energia, mas faltava-lhe a sabedoria, a pátina, o saboroso trato dos quarentas. Acenei com a cabeça. É possível que não tenha conseguido ler-me, nem nos olhos nem no sorriso. Eu li-a de baixo a cima.

16 comentários:

  1. há pessoas que consigo ler, inteiras. nos prefácios, didascálias e até sub-texto :)

    tarde boa, Impontual

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é quase profissional, Laura. :)
      Boa tarde.

      Eliminar
  2. Cada fase da vida de uma mulher e de um homem tem o seu natural encanto.
    A juventude é uma fase fantástica, tenho saudades dela. A maturidade confere mistério, mas por vezes custa carregar esse "peso" às costas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que a maturidade permite olhar com menos ilusões, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura. E isso não pesa nada, querida Sandra.

      Eliminar
    2. Concordo consigo em número e grau Impontual, embora todas as fases tenham a sua beleza, a maturidade, ainda que menos entusiástica, encontra na ponderação o cume do saber ler e dar-se a ler.

      Eliminar
  3. descodificar assim, é uma aprendizagem que leva o seu tempo.é preciso querer-se e saber-se.
    boa semana, Impontual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. observar os sinais, seguir a sensibilidades, compreender os rumos? Sem dúvida que leva o seu tempo, mia. :)

      Obrigado.

      Eliminar
  4. eu engano-me sempre, Impontual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é o que se depreende das suas escritas.

      Mas... veja lá isso, ana.

      Eliminar
    2. As aparências, Impontual...

      Eliminar
    3. Não me diga que eatou a le-la mal?

      Eliminar
  5. Há muitos que não querem deixar-se ler e outros que até lemos, induzem em erro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se lemos e fomos induzidos em erro, lemos mal. :)

      Eliminar
  6. Meu caro sem falsa modéstia digo que sou perspicaz na leitura que faço dos outros, e às vezes mesmo sabendo a desilusão que são, não deixo de gostar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ler não significa moldar, não é meu caro CC? :)

      Eliminar
    2. Ao lermos as pessoas não devemos cair na tentação se acharmos como elas deveriam ser, mas sim como elas são na realidade, com o bom é o mau.

      Eliminar